A importância do rodízio na aplicação de insulina

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, atualmente há mais de 13 milhões de pessoas vivendo com Diabetes no Brasil. Grande parte dessas pessoas toma diariamente injeções de insulina para regular os níveis de açúcar no sangue, e por mais que pode se tornar uma ação rotineira, alguns cuidados devem ser tomados com a aplicação.

 

 

A insulina nada mais é do que um hormônio que controla a quantidade de glicose no sangue. Quando a pessoa tem diabetes, no entanto, o organismo não fabrica mais o hormônio ou não consegue utilizar a glicose adequadamente.

Porém não são todos os diabéticos que devem tomar insulina. Apenas os do tipo 1 ou os do tipo 2, quando a dieta e os remédios antidiabéticos não conseguem controlar mais os níveis de açúcar no sangue.

Além dessas situações, o médico também pode prescrever o uso da insulina para pacientes que tenham a glicemia em jejum superior a 300 mg/dl, durante a diabetes gestacional ou se o diabético perder muito peso em pouco tempo.

É recomendado que a insulina seja aplicada no tecido subcutâneo, que é uma camada de gordura que fica logo abaixo da pele.

O mais importante é o ângulo que a substância será aplicada, pois se for errada a insulina terá contato com o músculo, que além de ter uma absorção mais rápida também causa mais dor ao diabético.

O ângulo varia de acordo com a quantidade de gordura da área da aplicação e idade do paciente. Para crianças e adolescentes a angulação é de 45º, com agulhas de 8 mm.  Já em adultos obesos, muda para 90°, com agulhas de 8 mm. E quando magro, a angulação é de 45°.

É muito importante que os pacientes que fazem o uso da insulina mais de 2 vezes por dia realizem o rodízio das áreas aplicadas. Usar a mesma área por um período muito longo pode provocar caroços ou depósitos de gordura, o que acaba formando nódulos. Essas lesões podem alterar como a insulina é absorvida pelo organismo, tornando mais difícil manter o controle glicêmico.

 

Para você realizar o planejamento correto do rodízio, é preciso considerar o número de aplicações por dia, horários e atividades do dia a dia.

Cada região recomendada poderá ser dividida em pequenas áreas, com uma distância média de 1cm entre elas. Depois de aplicar em um desses pontos é importante evita-lo nos próximos 14 dias. Esse é o tempo necessário para cicatrizar e prevenir a lipo-hipertrofia, que é o acumulo anormal de gordura sob a pele.            

Também é recomendado nas múltiplas aplicações fixar uma região para cada horário e alternar entre os pontos de aplicação na mesma região.

Existem outras recomendações mais gerais para as aplicações. São elas:

-Não injetar a insulina próxima do umbigo. Por não ser um tecido resistente, não há muita eficácia na absorção da insulina.

-Não aplicar perto de pintas e cicatrizes.

-Usar a área exterior do braço, onde há mais gordura.

É importante ressaltar também, a importância dos cuidados com as seringas e agulhas utilizadas pelos pacientes. Não é raro vermos notícias e depoimentos de coletores de lixo que se acidentam com materiais perfurocortantes descartados de maneira incorreta.

Há duas formas de evitar o acontecimento desses acidentes. A primeira é o uso de dispositivos de segurança, e o outro é o descarte desses produtos em coletores especiais, que podem ser retirados gratuitamente em algumas unidades básicas de saúde ou adquiridos em farmácias e lojas especializadas. Depois de cheios, você deve encaminhá-los para uma unidade básica de saúde. Uma ação simples e que pode salvar vidas.

Faça o download do catálogo de produtos SOL-Millennium!

Aviso: os comentários a seguir são de inteira responsabilidade do autor e não necessariamente representam a visão do SOL-Millennium.

Deixe seu comentário