Quais são os riscos dos acidentes de perfurocortantes?

Saiba quais são os maiores riscos causados pelos acidentes com perfurocortantes

Quais são os riscos dos acidentes de perfurocortantes?

Os acidentes com materiais perfurocortantes são riscos reais e constantes que podem acontecer em hospitais e clínicas de qualquer lugar do mundo, principalmente em locais que não dispõem de dispositivos de segurança para suas agulhas e seringas. Porém, muitos profissionais e estudantes da área de saúde, ainda hoje, não estão cientes de todos os riscos que a pessoa que sofreu um acidente com um perfurocortante pode sofrer.

De acordo com um estudo feito pela Agency for Toxic Substances and Disease Registry, estipula-se que, anualmente, ocorram de 9.900 a 17.900 acidentes com agulhas envolvendo auxiliares de enfermagem, 2.800 a 4.300 com enfermeiros e 11.700 a 45.300 com os profissionais responsáveis pela limpeza e higienização de hospitais e clínicas. Estima-se que, só nos Estados Unidos, acontecem cerca de 600 mil a 800 mil acidentes com perfurocortantes todos os anos.

 

Malefícios para o acidentado e o hospital

Esses acidentes causam grandes prejuízos físicos e psicológicos ao acidentado, pois este, caso tenha sido contaminado, deverá realizar uma série de exames e possíveis tratamentos.

Além disso, ele pode ter sua vida profissional e pessoal afetada devido ao estresse gerado, sem contar a mudança de rotina e até mesmo o afastamento de amigos e cônjuges que, muitas vezes, podem abandonar seus parceiros.

Já os hospitais correm o risco de sofrer processos por não terem proporcionado a segurança necessária aos seus funcionários, principalmente aos que são terceirizados.

 

Riscos dos acidentes com perfurocortantes

De imediato, a primeira preocupação que o acidentado tem é o risco de ter contraído HIV, o retrovírus responsável pelo desenvolvimento da Aids. Porém, essa não é a única ameaça que uma pessoa exposta a um perfurocortante contaminado pode ter. Doenças como hepatite B e hepatite C também podem ser passadas através de um ferimento acidental com agulhas desprotegidas e, juntamente com o HVI, são os agentes infecciosos mais frequentes nesses tipos de acidente.

Além desses três principais, ainda existem 50 outros tipos de agentes patogênicos que podem ser contraídos em um acidente, como doença de chagas e malária. O acidentado ainda corre o risco de ter sido contaminado com tuberculose, sífilis e outras doenças que podem ser transmitidas pelo sangue.

Para evitar que esses acidentes ocorram, os profissionais da saúde devem exigir de seus hospitais e clínicas a disponibilização de dispositivos de segurança para agulhas e demais instrumentos perfurocortantes. Além de garantir o conforto e a segurança da equipe, a medida irá evitar que milhares de pessoas tenham suas vidas afetadas por acidentes que poderiam ter sido prevenidos com uma simples medida de segurança.

Para conhecer mais sobre esses instrumentos seguros, confira os produtos disponibilizados pela Sol Millennium!

 

Warning: the following comments are the responsibility of the author and do not necessarily represent the views of the SOL-Millennium.

Deixe seu comentário

Publicações relacionadas