Fase Pré-analitica

Saiba mais sobre a Fase Pré-analítica, responsável por 70% do total de erros ocorridos nos laboratórios clínicos

Atualmente, tem se tornado comum a declaração de que a fase pré-analítica é responsável por cerca de 70% do total de erros ocorridos nos laboratórios clínicos que possuem um sistema de controle da qualidade bem estabelecido.

A fase pré-analítica inclui a indicação do exame, redação da solicitação, transmissão de eventuais instruções de preparo do paciente, avaliação do atendimento às condições prévias, procedimentos de coleta, acondicionamento, preservação e transporte da amostra biológica até o momento em que o exame seja, efetivamente, realizado.

 

Para a coleta de sangue para a realização de exames laboratoriais, é importante que se conheça, controle e, se possível, evite algumas variáveis que possam interferir na exatidão dos resultados. Classicamente, são referidas como condições pré-analíticas: variação cronobiológica, gênero, idade, posição, atividade física, jejum, dieta e uso de drogas para fins terapêuticos ou não. Em uma abordagem mais ampla, outras condições devem ser consideradas, como procedimentos terapêuticos ou diagnósticos, cirurgias, transfusões de sangue e infusão de soluções.

Coleta de sangue a vácuo

A coleta de sangue a vácuo é a técnica de coleta de sangue venoso recomendada pelo CLSI atualmente. É usada mundialmente e na maioria dos laboratórios brasileiros, pois proporciona ao usuário inúmeras vantagens como:

  • A facilidade no manuseio, pois o tubo para coleta de sangue a vácuo tem, em seu interior, vácuo calibrado e em capacidade proporcional ao volume de sangue informado em sua etiqueta externa, o que significa que, quando o sangue parar de fluir para dentro do tubo, o flebotomista terá a certeza de que o volume de sangue correto foi colhido.
  • A quantidade de anticoagulante/ativador de coágulo é proporcional ao volume de sangue a ser coletado, gerando, ao final da coleta, uma amostra de qualidade para ser processada ou analisada;
  • O conforto ao paciente é essencial, pois com uma única punção venosa pode-se, rapidamente, colher vários tubos, abrangendo todos os exames solicitados pelo médico;
  • Benefícios para pacientes com acessos venosos difíceis, como crianças, pacientes em terapia medicamentosa, quimioterápicos etc., pois existem produtos que facilitam essas coletas (escalpes para coleta).
  • A garantia da qualidade nos resultados dos exames, fator relevante e primordial em um laboratório.
  • A segurança do profissional de saúde e do paciente, uma vez que a coleta a vácuo é um sistema fechado de coleta de sangue: ao puncionar a veia do paciente, o sangue flui diretamente de sua veia para o tubo de coleta a vácuo. Isso proporciona ao flebotomista biossegurança, pois não há necessidade do manuseio da amostra de sangue. Por esses e outros fatores, como a diferença do acesso venoso de um paciente para outro, recomendamos que sejam observados alguns pontos relevantes para a coleta adequada.

 

A coleta do espécime diagnóstico sanguíneo para exames laboratoriais de rotina, no Brasil, são tradicionalmente realizados por técnicos, auxiliares de enfermagem, técnicos de enfermagem e enfermeiros, conhecidos internacionalmente como flebotomistas, seguindo as orientações do CLSI.

Neste contexto, alguns detalhes pré-analíticos e procedimentos são críticos, tais como:

a)    O tempo adequado de jejum antes da coleta de sangue;

b)    Uso apropriado dos tubos de coleta a vácuo e aditivos;

c)    Adequação da coleta do sangue, armazenamento e centrifugação; e

d)    Estrita conformidade com as recomendações quanto ao tempo de aplicação do torniquete.

Os resultados laboratoriais influenciam aproximadamente de 60% a 70% das decisões médicas e, portanto, pode afetar o diagnóstico e/ou o tratamento dos pacientes.

Identificar e quantificar as fontes de erro associadas à fase extra analítica assim como, realizar uma análise crítica do CLSI H3-A6 Procedimentos para a Coleta do espécime diagnóstico sanguíneo por punção venosa (possibilita aos flebotomistas e os gestores da qualidade dos laboratórios de análises clínicas garantir a segurança dos pacientes.

Faça o download do catálogo de produtos SOL-Millennium!

Warning: the following comments are the responsibility of the author and do not necessarily represent the views of the SOL-Millennium.

Deixe seu comentário

Publicações relacionadas